2010-09-23

vou esquecer-me disto amanhã de manhã.

amor proíbido não é das histórias. não é fruto mais que apetecido, sequer. não faz com que morramos com facas de algibeira. sabes os frutos secos? é isso que eu sou. ou por aí. mas o amor proíbido é aquele das janelas entreabertas à meia-noite, só para cheirar um rasgo de alguém e num momento uma sombra dos dias seguintes passados com esse, da cor e cheiro de chocolate e jasmim, é? o proíbido não era mau? chocolate e jasmim é bom. e o amor ninguém o proíbe. só quem ama! se eu amo? esqueci-me. amor proíbido não é fazer tanta força a fechar os olhos que parece que quando os abrirmos vamos estar noutro lugar? (eu ia à Gardunha) eu fechei os olhos com força, sabes, e proíbe-me de amar no entretanto. de te amar. e quando abri os olhos (Gardunha sim, Gardunha não), tinha-me esquecido. não é isso amor proíbido? "proíbido comer chocolate" e a gente esconde-o, nas arrumações da garagem. e quando, desesparadinhos! lá o vamos buscar, cheira a borracha dos pneus e sabe a veneno para baratas. o meu amor cheira mal, ele que nem sequer gosta de regras. amor proíbido não era isso? ser um amor tão mau, tão mau, mau de nos arrancar o cérebro e mesmo assim nervos em tudo quanto é sitio? onde é que eu os fui buscar? eu que aprecio tanto a minha massa cinzenta. mas vá, um amor tão mau, tão mau, que passa a ser má companhia. eu não ando com más companhias? sabes, merda para o meu amor proíbido.

4 comentários:

Gislãne disse...

"o meu amor cheira mal, ele que nem sequer gosta de regras."

Regras: jamais!!!


bjos

Qel disse...

o amor é isso, tem cara de lixo. anda pela estrada, nao tem compromisso.
lembrei-me desta frase quando li este teu maravilhoso texto. *

Ana disse...

Mau amor não é amor, Margarida.
Transformou-se em algo feio e, se calhar, o melhor é mesmo mandá-lo à merda.

Gislãne disse...

Oi eu sou gislãne do Blog mudanca.com agora criei outro blog dedicado a textos do meu escritor favorito: Jose Saramago

dê uma olhada lá

bjos