2010-04-04

pum pum pum

isto anda assim, meio estranho. meio electrónico, que passa pelo tectónico, e vai para o claro, muito badalado e coisas assim, que eu, claro, adooooro. meio irónico, a modos que sim. esta raiva toda apercebeu-se dentro de mim e quis fazer-se ouvir: pum, pum, pum. estás-me a ver a tremer, estás? e eu sei, pensas que é frio, depois vais ao 'será tristeza?', terminas concluindo que é fúria, desististes e pronto, que estou eu a tremer. desistes e vais ter com o teu zézinho, loirinho, fofinho, ai que gosta tanto da minha família, ai que eu também gosto tanto dela, ai que está tudo tão feliz e ai que eu ainda nao desisti de tornar o mundo um roseiral sem picos, sem bichos, sem as folhas que isso também não é preciso.
eu não quero ofender ninguém que eu gosto dos mundos todos que há para aí, seja os sombrios com sangue assim por todo o lado; os preguiçosos que só têm wc, cozinha e ali um sitiozinho para se ser feliz; os berrantes cheios de cor e músicas e arco-iris e chuva para dançar e sol para ir ao mar; esses de rosas sem picos sem bichos sem nada; esses todos muito romanceados com histórias dramáticas e finais uhuh; misturas de uns com os outros; misturas de tudo e mais alguma coisa - eu gosto dos mundos todos que há para aí. mas já que isto se quer fazer ouvir, pum pum pum cá vai, eu gosto muito de mergulhar em mundos sinceros que deitam clichés para os esgotos, devidamente empacotados. gosto muito da diferença que ainda nos faz conseguir caminhar todos juntos para o mesmo sitiozinho: o do amor, um sitiozinho para se ser feliz: seja com luxúria, uma certa solidão ou muitos sorrisos tricolores pelo meio.
eu gosto muito desses mundos todos que há para aí, desde que seja um mundo daqueles com atmosfera que dê para a gente ir ao espaço de vez em quando. eu não gosto de bolhas de água que parecem sempre muito bonitas. pum pum pum e rebentam, estás a ver?

11 comentários:

Poppins disse...

Já não vinha aqui há algum tempo, mas o teu blog foi o primeiro que vim procurar! :)

Ana disse...

Também gosto de mundos, de todos, mas principalmente dos q não incluem bolhas q nos prendem. Há lá coisa melhor q ser livre e ir e vir de onde quisermos? És rara Margarida, não sou a única. *

Maria Francisca disse...

Se falasses com ele podia ser que o pum pum pum acalma-se.
Eu conheço-me sem ele, mas consigo conhecer-me melhor com ele.
(Oh, os melhores amigos e 'irmãos' não se apagam. Não é, mar?)

filipa disse...

Há mundos destes onde as bolhas nunca nos deixam sair :$

Maria Francisca disse...

(ahahahah, lembras-te daquele comentário mauzinho que eu fiz? ainda não me respondeu. Lembrei-me agora disso, vá-se lá saber porquê...)
E vais falar-lhe do pum pum pum ou não?
Também és bonita, meu mar.
E sim, não posso mesmo deixar que as coisas se apaguem. Se não... fico menos eu.

RicardoRodrigues disse...

O que tem a minha escrita? x)

Maria Francisca disse...

Posso mesmo estar descansada? :)
A barra lateral está mesmo bem,
mesmo merecida. *

RicardoRodrigues disse...

Eu? Não x) Deves-me estar a confundir com outra pessoa xP

Maria Francisca disse...

Estarei?

carlota silva disse...

pum pum pum, q maneira engraçada de escrever:)

RicardoRodrigues disse...

Oh, não faz mal. Obrigado x)