2010-03-04

és uma máquina nojenta.

eu só estou aqui mesmo por favor. o bater das teclas é ritmado e harmonioso, mas não é melodia conjunta com o meu coração, percebes? isto anda forte por aqui, anda de vento, esse filho da mãe. e o meu coração só bate forte por aqui por favor, não percebes? ele gosta de lobos, daqueles que uivam alto e que magoam os ouvidos como os cotonetes. grrr, o meu coração magoa-me os ouvidos e ressoa-me na cabeça, este filho da mãe. mas acho que as rapariguinhas que ainda teimam em deixar bater forte e ritmado e harmonioso o coração gostam é desses. filhos da mãe. andas de lobos e não me levas, grr.

4 comentários:

'stracciatella disse...

Já há mais de uma semanita que não vinha aqui. Já tirei a barriga da miséria! :D

Maria Francisca disse...

Margarida, eu acho que não me pediste autorização para escrever assim. Porque uma pessoa chega aqui para ver o blog do seu Céu e apanha com estas coisas em cima, coisas filhas da mãe.
Gostei muito, pequenina.
Estás cada vez maior e melhor. (Pergunto-me, um dia, onde é que metes tanta grandiosidade.)

filipa disse...

está fantástico margarida :)

Ana disse...

O meu coração, aqui, nunca bate por favor.