2010-02-28

Miguel

cada vez que te vejo tenho saudades tuas. depois acabo sempre por me esquecer, desvairada como sou, mas hoje, hoje que te vi, morro de saudades tuas. sabes, era para ti que escrevia quando na escola me pediam 'escreve uma carta a um amigo a contar...', e ainda para ti escrevo cartas dessas à pressão. hoje é mesmo porque tem de ser - morro de saudades tuas.
lembro-me perfeitamente de onde nos conhecemos, nas apresentações formais da escola de línguas perto do meu alfarrabista preferido, onde vais entrar um dia destes pela minha mão. no dia a seguir estava encostada a um pilar no bloco da Dona Alzira e tocaste-me no ombro porque reconheceste o meu perfil de algum lado. puff.
mudaste a minha vida, e eu morro de saudades dela. as minhas manhãs de Domingo encheram-se de futebol, os intervalos da escola encheram-se de croissants porque mos obrigavas a comer, as minhas mãos encheram-se dos caracóis fartos que ainda hoje tenho como exemplo de cabelo bonito.
eramos os melhores. podiamos bem ter sido os namorados descomprometidos mais invejados da escola, mas fomos antes amantes da vida em conjunto. sabia-te a mão de cor - morro de saudades dessa pequenez gigante toda.
fizeste-me viciada na inocência, e sabes, odiei perdâ-la quando vi o mundo sem a tua mochila meio avermelhada meio sei lá o quê. és o único a quem, apesar de perdidos um do outro, sou capaz de dizer 'quero ser tua amiga até ter filhos ranhosos a quem dar o teu nome'. Miguel, ainda tenho vergonha de quando me ias ver a educação física.

12 comentários:

Diana disse...

AMEI!

MafaldaMacedo disse...

tão bonito :)

Nuno, apenas Nuno. disse...

Margariaaaa ! :')

filipa disse...

Está daqueles textos verdadeiros que metem uma pessoa a ler do principio ao fim. ADOREI margarida <3

disse...

Oh :'| este post deixou-me com tantas saudades de amar alguêm! Amei mesmo :') seguir-te ei!
*

Ana disse...

O Miguel é um privilegiado. Ele sabe disso?

U disse...

Podia ler este mil e uma vezes. Vai sempre mimar-me a alma e fazer recordar bons momentos :') *

Davie disse...

Esse Miguel tem imensa sorte, é verdade.
Quantas vezes não escreve no guardanapo, quando vou a um restaurante, e deixo-os para os empregados? Talvez os deitem logo fora ou passem os olhos "por cima".

Davie disse...

Também eu tenho medo e estou sempre a fugir delas.

disse...

"podiamos bem ter sido os namorados descomprometidos mais invejados da escola, mas fomos antes amantes da vida em conjunto."
oh (:

Maria Francisca disse...

Só tu é que conseguias ter feito isto, sabes disso não sabes?
Tu és a flor.

leeah disse...

também tenho sdds do meu "miguel". lindo o texto :*