2010-02-19

sabes quem é?

sabes, hoje fui outra vez. fui, sabes. nao interessa quem, eu não fui de certeza! mas fui, fui sabe-se lá quem de sorriso na cara quando bati com a porta da rua e reparei que a roupa que trazia era demasiado leve para o dia cinzentão. fui, quando ansiei por pessoas que não as minhas. mas tu, tu só sabes que eu fui. vamos chamar-me Dulce.
Dulce, quando te vi estavas sentada à chinês na berma da estrada, com o sol a dar-te no cabelo, a cantares com os teus músicas da idade dos porquês. eu estava de fora, mas Dulce, aquele cabelo era meu. aquela voz esganiçada era minha e os teus eram as pessoas que ainda hoje me dão forma à alma. mas Dulce, eu não me importo, hoje foste-me outra vez. de coração aberto e desastrado, de boca aberta a olhar para um arco-íris invertido. Dulce, hoje nem reparaste no meu coração magoado, teu outra vez. limitaste-te a pintar sorrisos às cores. hoje fomos outra vez.

7 comentários:

ana cristina disse...

oh minha querida, essa coração'zinho está tão magoado. tens de sorrir (:

Ana Paixão disse...

Belíssimo sobrinha. Qualquer dia escrevemos um livro juntas, e falamos sobre todas as vezes que já fomos, e que já foram para nós.

Um beijinho na testa

filipa disse...

Já o fomos tantas vezes querida :$

beijinho <3

Niqui disse...

que texto !

Ana disse...

Dulce, gosto de ti.

Maria Francisca disse...

Encontraste-te.
Estou feliz, Sol.

Afonso Quintã disse...

Oh :O gostei muito

Já fui tanta coisa x)