2010-08-01

eu não gosto de saladas que não sejam temperadas

tenho a mania de me revoltar com a maior parte das coisas que me enervam. e depois? ando sempre cheia de manias e tenho pancas a mais. sempre quis ser diferente - desde pequenina! mas agora é diferente. começei a querer querer ser diferente (não foi um lapso na escrita, repito: começei a querer querer ser diferente). isso irrita muita gente, mas temos pena: sou práctica no que toca à profundidade e para além disso, não tenho muito interesse em conheçer o meu todo. sou cheia de cores e tenho a perfeita noção de que isto aqui é maravilhoso, apesar de às vezes não o sentir da melhor maneira; mas isso passa-me rápido (respira fundo e olha para o céu, olhos de esperança).
(reli o texto e não me fez sentido, mas de qualquer maneira, é nisto tudo que tenho andado a pensar. pode ser que vos interesse para alguma coisa!)

5 comentários:

o mesmo de sempre disse...

Ahaha. O teu texto valeu-me um sorriso quando li o último parágrafo :)

Maria Francisca disse...

Eu também já fui obcecada com ser diferente. Acabei por perceber que não me fazia assim tããão bem e agora, que não penso tanto nisto, sinto-me mais diferente.

Maria Francisca disse...

e não é muitomuito de artista. mas quem é que disse?

Maria Francisca disse...

ah pois. percebi, deixa.

Ana disse...

O que importa são os teus quereres, de alma efervescente. O resto, vulgo 'mundo-que-não-compreende-quem-é-diferente', é abdicar. Sê feliz, Margarida.

P.S.- Adoro a tua nova fotografia :)