2010-01-10

eu vou estar nas bancadas. ou não

tomar decisões é das coisas mais enfeitiçantes do mundo. digo, se fosse uma desnaturada com as palavras, o mais certo era começar a dissertar sobre a emoção mais poderosa que sabiamos pertencer-nos. tomar decisões. pena elas serem as melhores amigas da flor cá de dentro, que é a coisa mais timida que eu conheço e não me deixa dizer nada da boca para fora.

mas a flor concorda comigo quando digo que tomar decisões é magia. seus criticos de circo, estou para ver o vosso número tresloucado em comparação com o mágico que enche bilheteiras e é empresa de mudanças de corpo e alma. ele não quer mudar o mundo, mágico que é mágico como ele só quer tomar decisões. mágico que é magico como ele só quer mudar alguma coisa. e vocês, meus caros fala-barato?

11 comentários:

ana cristina disse...

eu concordo contigo e com a flor que todos temos cá dentro.
tomas decisões pode ser tão mágico +.+

está lindo :)

Anne. disse...

Para mim, tomar decisões não é magia, é matemática! E de matemática nada percebo...

incógnita disse...

Tomar decisões é mesmo complicado, dá vontade de as deixar arrumadas nalguma gaveta =P

débora disse...

eu odeio tomar decisões. :$

Niqui disse...

Como odeio ter que decidir -.-
Gostei (:
obrigada pelas palvrinhas .

Maria Francisca disse...

Depende de que decisões é que estás a falar.
É verdade, e a flor já gosta mais dela?

Nuno, apenas Nuno. disse...

Já te disse que és bonita ? :)
Quero um filho teuuuu !

Maria Francisca disse...

Só um bocadinho?
(Continuamos sem beber o nosso chá da amizade.)

sara disse...

adorei, adoreiiiiii *.*
a tua forma dew escrever, como o transmites, é qualquer coisa (L)

sara disse...

obrigadaaaaaaaaaaa *.*

Gabriela disse...

Deves estar cansada de saber, deves estar estourada de ouvir, mas aprecio loucamente a tua escrita. Está para além do comum dos blogues, está acima dos dons habituais. É diferente, é mágica, é sentida. Acredita em mim quando digo que adoro. Não aprecio muito quando me elogiam o blogue ou os textos (não que me desconsole, mas nunca sei a veracidade das palavras que me dizem, acredito que seja mais simpatia), prefiro argumentos inteligentes sobre os temas presentes nos meus textos. Irónico, estou a agir contigo, como não gosto que ajam comigo, desculpa-me.
Beijo.