2009-12-20

ovelha negra

acho piada quando te gabas da tua independência insolente. esse teu vicio de não os teres, de achares que não há por aí ninguém que te prenda ao mesmo chão dois tempos seguidos, de te saberes leve o suficiente para dançar na chuva perante todos. perante mim, e sabes o quanto odeio assistir sentada a espectáculos em que fui inicio, meio e fim nos bastidores. gozas-me por ter de passar a vida a ir ao pingo doce comprar chocolate e por não deixar de sorrir àqueles de quem gosto, por pior que me façam.

e eu continuo a achar piada à tua independência insolente. continuo a anuir quando me chamas viciada em tudo e em todos. quando me avisas que para o mês que vem não podes ir comigo à fnac do alegro, para nos deitarmos de barriga para baixo na secção de romances históricos, mas que me telefonas de havana com histórias prometidas nas minhas folhas em branco espalhadas em tudo quanto é parte.

é que apesar de tudo, sei-me dependente compulsiva. mas até acho piada a essa senhora de mala rigida pop-art, que é a única de quem sei ser independente. independência, nome e feitio.

14 comentários:

sara disse...

adorei, adorei :)

Gislãne disse...

haha lindo texto!
bjos sinceros!

filipa disse...

adorei :)

Maria Francisca disse...

'mala rigida pop-art,' :)
Como assim, flor?

Maria Francisca disse...

Não percebi o que quiseste dizer com 'já conheciamos era mais de nós.' :)

Maria Francisca disse...

Meu Deuuus, tens razão.
Tinha piada se fosse ainda este ano. :)

Qel disse...

olha, nem por acaso: costumo dizer sempre "EIIISH, grande frase!" quando ouço alguma frase mais bonita, que me faça pensar ou quê.. acontece-me frequentemente, sobretudo nas aulas de português.. x)

Um beijinho! *

Nuno disse...

Escreves lindamente Margarida :)

Maria Francisca disse...

A nossa amizade aquece. :)
(E sempre podemos beber um chá.)

Maria Francisca disse...

Qual das partes? Ahahahah.

Ana Monteiro disse...

Curiosamente, hoje até me ajudou. Estava a dar um daqueles filmes todos românticos e foi um mimo! *

Nuno, apenas Nuno. disse...

Outra altura, outro lugar, outro contexto, outras vivências e eu perguntava-te se te podia conhecer :) *

filipa disse...

é bom ter sempre um pouquinho de racionalidade nestas coisas!

filipa disse...

o meu está encaixotado e recusa-se a sair --'